Blog

Na luta contra o câncer de mama, a melhor arma é a informação.

Faça sua busca no nosso blog.
7/5/2020
O que é metástase?

A metástaseé uma invasão feita por células cancerígenas a outros órgãos do corpo de um indivíduo que, inicialmente, apresentava neoplasia em apenas um órgão. No caso do câncer de mama, por exemplo, o tumor invade até mesmo os tecidos dos pulmões.

É para evitar que a paciente tenha um quadro agravado, por ter outros órgãos de seu corpo ocupados por células cancerígenas, que exames ginecológicos de rotina devem ser feitos. Os exames devem ser acompanhados de uma mamografia, porque o sucesso de um tratamento depende da involução das células estaminais.  

Somente com exames regulares feitos anualmente é que um tumor maligno pode ser diagnosticado com precisão. O quanto antes seja dado início à contenção da proliferação do tumor, maiores são as chances de evitar um câncer de mama metastático.

Da neoplasia à metástase

A neoplasia é uma forma de proliferação celular anômala do organismo ao próprio organismo. Essa proliferação se forma a partir da mutação de uma célula genética (DNA) no momento de sua divisão. O “neo” quer dizer “novo”, e “plasis” quer dizer “multiplicação”, assim, o nome em si é uma explicação de como é originado um tumor.

Nossas células se duplicam e, consequentemente, se multiplicam constantemente pelos processos de mitose e meiose. Trata-se de um processo de divisão de uma célula para gerar outras células, as quais podemos chamar de célula-mãe e células-filhas. A célula-mãe é a que se divide e, ao se dividir, gera novas células no organismo. Como exemplo, os cabelos e as unhas ou ainda a cicatrização da pele.

A diferença que existe entre a mitose e a meiose é que, na primeira situação, ocorre uma divisão em que são geradas duas células-filhas e, cada uma delas, permanece como número idêntico de cromossomos ao da célula-mãe. Já na meiose, são geradas quatro células-filhas e cada uma delas tem a metade do número de cromossomos da célula-mãe.

Um tumor no seio se desenvolve no momento da divisão e multiplicação celular que, em vez de ser natural, gera números anômalos, em desacordo com os tecidos dos órgãos, impedindo que eles funcionem como deveriam.

Desta maneira, a metástase é a continuação do crescimento do tumor cancerígeno que, se não tratado, cresce, se transforma e invade cada vez mais órgãos, culminando na falência do órgão ocupado e, ainda, um colapso dos órgãos interdependentes que param de funcionar, levando o paciente a óbito.

Percurso de metástase

Durante o desenvolvimento e aumento de volume do câncer, em um dado momento entrará em contato tanto com vasos linfáticos como também com vasos sanguíneos. Então, o sangue, por meio desses vasos, passa a alimentar o tumor. No decurso do processo, as células cancerígenas entram em contato com os vasos sanguíneos, chegando a afetar, em algumas circunstâncias, as células sanguíneas, como é o caso do câncer de sangue. Os linfomas também podem ser invadidos, então as células estaminais afetam órgãos distantes do órgão onde o tumor maligno se originou.

Esse é o caso de células neoplásicas, que se desprendem do tumor original para se agregarem em tecidos de outros órgãos. No caso do câncer de mama, as metástases mais comuns ocorrem nos pulmões, ossos, fígado, ovários e cérebro.

Câncer de mama metastático

A metástase é um tumor que se desenvolve em outro órgão que não a mama: as células do câncer de mama viajam pelo corpo através da linfa e do sangue e podem invadir outros órgãos (osso, pulmão, fígado ou cérebro).

As mortes em decorrência do câncer de mama não são causadas pelo tumor no seio, mas pelas metástases.

Com os recursos disponibilizados pela medicina, hoje as mulheres – e também alguns homens – contam com tratamentos que inibem um câncer de mama metastático em 80 a 90% dos casos – desde que diagnosticado a tempo. Lembre-se de que só a mamografia fornecerá dados precisos sobre um nódulo no seio.  

Se o câncer for tratado em tempo, é possível evitar a proliferação de células cancerígenas. Outro componente que inibe essa proliferação é a quimioterapia, pois elimina as células doentes do corpo. Entretanto, a paciente que se recuperou deve fazer exames regularmente, pois existe a possibilidade, ainda, de que células doentes sobrevivam ao tratamento e o processo retorne.

O que achou de conhecer mais sobre metástase? Esclareceu suas dúvidas? Informação é a grande arma de proteção à sua saúde. Se houver alguma questão a esclarecer, deixe seu comentário abaixo. Até a próxima!

Fontes:

https://www.inca.gov.br/o-que-e-cancer

https://www.inca.gov.br/como-se-comportam-celulas-cancerosas

https://pontobiologia.com.br/divisao-celular-cancer/

https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/mitose-meiose.htm

http://www.femama.org.br/pacientesnocontrole/ampliando-olhares-sobre-o-cancer-de-mama-metastatico/

Assine nossa news e receba nossas novidades
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.